Carta da Saúde

Notícias do SUS Campinas

31 de Março

Vacinação e  Lian Gong na agenda dos cuidados oferecidos aos trabalhadores

Carta da Saúde – Como foi aqui no Centro de Saúde Dr. Igor Carlos Del Guercio da Vila 31 Março a aceitação a campanha de vacinação aos trabalhadores do SUS?

Sônia Regina Antoniolli: Tranquila. A aceitação foi muito boa. Poucos dos nossos funcionários estavam atrasados com as vacinas, mas mesmo destes poucos que estavam com a vacinação desatualizada, procuramos colocar a vacinação em dia. Em nossos arquivos temos todas as carteirinhas de vacinação de nossos funcionários. São 34 funcionários. Destes, apenas cinco   não tinham as vacinas em dia. A maioria deles estava apenas sem o reforço da “dupla adulto” e a gente os incentivou a tomar. Então foi tudo super tranquilo.

Carta – A vacinação foi uma ação, e com relação às outras atividades do Cuidando do Cuidador?

Sônia: Nós desenvolvemos aqui o Lian Gong. Sou capacitada há oito anos para desenvolver o Lian Gong, assim todas as segundas, quartas e sextas-feiras eu ofereço esta prática, não só para a comunidade, mas também aos funcionários deste Serviço. Eu acho interessante que as atividades são muito aceitas pela comunidade, mas entre os funcionários ainda encontramos algumas resistências, o que, na minha opinião, não deveria acontecer. Mas eu tenho que lhes contar a história de uma funcionária que dizia sempre não ter tempo, que dizia que não acreditava no poder da prática do Lian Gong. Ela achava que era bobagem, que não teria efeito nenhum, mas aconteceu de ela ficar alguns meses afastada do trabalho. Ela teve um problema no ombro e quando  voltou a trabalhar foi muito incentivada a realizar esta atividade para ver se melhorava e por iniciativa própria começou a participar todos os dias da atividade. Hoje ela pode dar seu testemunho de o quanto essa prática foi benéfica para sua recuperação e para a boa disposição que ela tem para tudo.

Carta – Como foi isso Lúcia, você poderia nos contar?

Lúcia Hissako Yuki Saito: Eu tive um quadro que se chama capsulite adesiva, que é uma dificuldade seríssima de movimentação do ombro e que deixa a pessoa sem conseguir fazer movimentos no braço. Eu não conseguia movimentar o braço direito.  A prática do Liang Gong devolveu o movimento ao meu braço. Eu tive de ficar afastada durante quatro meses porque não conseguia desenvolver meu trabalho e daí com a prática do Lian Gong às segundas, quartas e sextas eu readquiri os movimentos do meu braço.

Carta – Hoje está normal?

Lúcia: Praticamente normal.

Sônia: Ela nem conseguia mais fazer os movimentos necessários para pentear os próprios cabelos.

Carta – E hoje você faz todas as coisas que você fazia antes de ter este problema?

Lúcia: Sim, sim. Levo uma vida normal. Eu faço o meu trabalho aqui, as coisas que preciso em casa, eu dirijo. Eu fiquei na época sem poder dirigir. Mas hoje eu faço todas as coisas que eu fazia antes. E sinto que meu corpo ficou melhor ainda do que já era. Com este episódio foi possível conhecer outras pessoas que praticam a Saúde Integrativa. São várias senhoras. A gente desenvolveu um vínculo muito forte com essas pessoas.

Carta – Você participa das atividades junto com os usuários do Serviço?

Lúcia: Eu sou aluna e sou uma aluna trabalhadora. Neste momento do Lian Gong eu me dedico à minha saúde. Até para ser coerente com o que eu faço que é o cuidado com a Saúde Pública. Eu mudei. Eu nunca acreditei nessas práticas integrativas, tive várias vezes oportunidade de participar dos treinamentos para dar a aula de Lian Gong mas eu fugia delas! Agora eu recomendo a todo mundo que não perca de forma alguma estas oportunidades que são valiosíssimas e não é em qualquer lugar, em qualquer Sistema de Saúde que você tem. Sou a prova viva de que faz efeito. Eu acho que todos os Serviços deveriam seguir essa diretriz da Secretaria de Saúde, se organizar e pelo menos durante quinze minutos dar esta atenção ao corpo e à mente. Você adquiri novo ânimo. Você consegue fazer este exercício envolvendo todas as articulações de seu corpo. É um exercício maravilhoso que faz com que você não perca os movimentos . Eu recomendo.

Sônia: E tem uma coisa tão importante quanto o exercício. Quando os funcionários participam da aula, a equipe fica mais unida e o trabalho melhora no Serviço todo. Além disso, a gente se aproxima mais da comunidade. Nos vinculamos mais à nossa população. Sem contar que tem chazinho que a gente compartilha depois e que é a maior badalação. Mas as práticas como um todo são momentos muito poderosos que aproximam a equipe dela mesma, e dos usuários do SUS.

Dê a sua opinião: comunica.smscampinas@gmail.com

 

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: