Carta da Saúde

Notícias do SUS Campinas

Carvalho de Moura comemora grupos de vivência

 

Usuários e trabalhadores do Centro de Saúde Carvalho de Moura celebram grupos de vivência

 

 

O Centro de Saúde Carvalho de Moura, na região do Distrito de Saúde Sul, de Campinas, realizou no dia 29 de outubro de 2010, com a comunidade de sua área de abrangência, uma tarde comemoração do primeiro ano de seus grupos de vivência: “Belas Criações” e “Encontro das Artes”. Para a  ocasião foi organizada uma exposição dos trabalhos confeccionados e apresentação do grupo musical Andorinhas do São José”, em parceria  com o  Centro de Convivência Bem Viver”. Para terminar, houve um congraçamento entre os participantes, usuários e trabalhadores.  Confira a entrevista com  Jorge Luís Marques Fernandes, coordenador do CS Carvalho de Moura,realizada no final das atividades:

Carta da Saúde – Jorge, qual é a importância para o Centro de Saúde  realizar um  trabalho como este?

Jorge Luís Marques Fernandes: É muito importante para estreitar o vínculo dos trabalhadores com a população usuária do Centro de Saúde. É importante para discutir que o trabalho em saúde não enfoca só a doença e desenvolver atividades de saúde que vão além da medicação, por exemplo, com as Práticas de Saúde Integrativas. O evento é uma mostra dos trabalhos. É mais uma oportunidade de estreitar o vínculo junto à comunidade. Assim, buscamos também estimular o auto cuidado, porque o fundamental é a pessoa ter como tocar sua vida adiante.

Carta – E os grupos de vivência, você faria uma avaliação para esta entrevista?

Jorge: Os grupos hoje são fundamentais para as pessoas, como um todo, independente de terem patologias ou não. E isso é muito importante. São espaços e momentos educativos. São espaços de soma de saberes, de aquisição de conhecimentos e compartilhamento, em que uma pessoa aprende com a outra. Neste convívio as pessoas podem aprender o que é auto cuidado, falam sobre prevenção, e a viver com o próximo, a conviver, o trabalhador e o usuário.

Carta – Já é possível perceber algum impacto?

Jorge: Para a população é nítido que teve um bom impacto. Às vezes nos chega uma pessoa depressiva, que não fala, com certas limitações, muito retraída, e com certo tempo de grupo, você percebe que a pessoa está se soltando, fazendo as atividades em grupo, em grupos de geração de renda. Para a população, isso é fundamental. Para os trabalhadores também. Isso eleva a auto-estima dos trabalhadores ao notarem que seu trabalho está dando resultado, então isso vai além do atendimento. Esse é um trabalho de toda a  equipe. De todos os trabalhadores. Aqui está a promoção de saúde com agentes comunitários, com auxiliares de enfermagem, enfermeiros, enfim, toda a equipe.

Dê a sua opinião: comunica.smscampinas@gmail.com

 

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: