Carta da Saúde

Notícias do SUS Campinas

Experimentações do SUS Campinas constituem modelos para Saúde Pública no Brasil, afirma coordenador da Política Nacional de Humanização

Dário, coordenador Nacional da Política de Humanização

Durante as atividades do II Fórum de Humanização, Dário Frederico Pasche, coordenador da Política Nacional de Humanização (PNH) do Sistema Único de Saúde (SUS) deu uma entrevista à “Carta da Saúde” em que reconhece na riqueza histórica da Saúde Pública Brasileira a contribuição de iniciativas ousadas que tiveram origem em Campinas.

“Antes de mais nada, devo dizer e reconhecer que Campinas é pioneira no Brasil antes mesmo de nós termos o SUS. Isso já nos anos oitenta. Aqui existe um acúmulo de experiências e de uma série de convergências políticas e acadêmicas. Campinas faz experimentações. E essas experimentações serviram, inclusive, de modelo para se pensar o SUS no Brasil”, disse. Confira a entrevista na íntegra:

Carta da Saúde – Qual é a importância de se realizar um evento como este Fórum de Humanização em Campinas?

Dário Frederico Pasche: A Política de Humanização se faz com a experiência de coletivo. O Fórum é esta reunião de pessoas em torno do tema da Humanização. E Fórum também é uma atitude. É estar presente no coletivo, é sentir se pertencendo a um coletivo. E este Fórum aqui em Campinas  tem uma particularidade importante  que é o combustível deste processo . Em Campinas há experimentações de Humanização. E por mais que possam ter outros nomes, é uma experiência vivida aqui, mas muitas vezes não compartilhada e sabida. O espaço Fórum é um espaço de compartilhamento das experiências, é um espaço de produção de sintonia de conceitos, de apropriação de determinados modos de fazer, de tecnologias que estão sendo inventadas, então ele cumpre aqui uma função que o professor da Unicamp Dr. Gastão Campos chamaria de Paidéia. Ele é um espaço pedagógico, de aprender e ensinar e isso se faz pela troca. Por isso ele é um espaço político. Porque aqui vai se produzindo um certo consenso que dá a direção para a Secretaria Municipal de Saúde em várias pautas, quando a Secretaria está dizendo: ‘Olha, nós vamos agora na direção do Acolhimento, da Gestão Democrática, do Trabalho em Rede, nós vamos na direção de avançar na Clínica, na direção da Clínica Ampliada”. Aqui nós estamos produzindo um movimento e esse movimento deve ter como consequência a realização de práticas. O Fórum é uma idéia que não termina. Fórum é dispositivo. O Fórum é o pedaço de alguma coisa que vai continuar. É um movimento. É estar Fórum. Quando eu digo ‘estar Fórum’ eu quero dizer estar em um movimento. É colocar-se em movimento, que é reflexivo, que é pedagógico e é o movimento que dá um alinhamento de uma certa direção de intervenção na Secretaria.

Carta da Saúde – Defina um pouco mais  este “estar Fórum”

Dário: Eu avalio que trabalhadores e gestores da Saúde sempre querem acertar. Sempre querem fazer. Porém,  alguns trabalhadores ou gestores  do serviço de saúde se desencantaram com a tarefa de produzir saúde por alguma razão. O “estar Fórum” é exatamente esse processo de reencantamento pela tarefa de ser trabalhador da saúde, de construir uma obra no campo da saúde e esta obra é produzir saúde com as pessoas, alterando e melhorando a vida delas. Então, este espaço – movimento é criado aqui neste evento. É um espaço que se dedica menos a ouvir palestrantes. O palestrante é alguém que entra em sintonia com o que vem do grupo. As pessoas cochicham,  fazem rodas,  trazem experiências de seus locais para compartilhar e levam para seus locais para compartilhar com outras pessoas. Por isso que o Fórum é o espaço mais democrático possível para esse movimento. Assim a gente ensina e aprende. Essa atitude Fórum, inclusive, a gente tem que ter com os usuários, lá no centro de saúde, lá no Distrito, também com nossos colegas. Eu tenho convicção de que este é um movimento que, quando iniciado,  vira o motor da mudança.

Carta da Saúde: Então como você avalia a realização deste Fórum e como Campinas está se mostrando enquanto Política de Humanização?

Dário: Devo dizer e reconhecer que Campinas é pioneira no Brasil antes mesmo de nós termos o SUS. Isso já nos anos 80. Aqui existe um acúmulo de experiências e de uma série de convergências políticas e acadêmicas. Campinas faz experimentações. E essas experimentações serviram, inclusive, de modelo para se pensar o SUS no Brasil. Não só Campinas, como algumas outras cidades no País. De lá para cá, de 30, 25 anos até hoje Campinas se deu ao direito de inovar no campo da gestão, em várias gestões. Do Sebastião, do Nelsão, do Gastão, que são referências importantes no campo da saúde em todo o Brasil. E aqui se produziram inovações. Boa parte do que a Política Nacional de Humanização toma hoje para seu corpo teórico, conceitual e seu modo de fazer foi apreendido e aprendido aqui. As idéias de Cogestão, de Clínica Ampliada, de valorização do trabalhador, de produção de sujeitos, é algo que a gente “bebe” daqui da experiência campineira. Campinas já realizou em 2007 o primeiro Fórum Municipal de Humanização e colocando em pauta seus problemas. Colocando questões. Com os trabalhadores da Saúde trazendo questões para debaterem no conjunto. E não é queixa. Não é que as pessoas estão para se queixar. Elas chegam aqui para trazer as questões do seu trabalho. E vem acontecendo um conjunto de movimentos com a criação de um grupo, dentro da Secretaria de Saúde, que passa a coordenar uma série de iniciativas e que desembocaram neste segundo Fórum. E vejo que aqui se geram pautas. Aqui não é só um espaço de se fazer conhecer, mas um espaço de sintonia em coletivo para respostas sobre o que acontece no local de trabalho. Este é o movimento. A gestão está recuperando pautas históricas: Acolhimento, Rede, Cogestão. São os pilares de qualquer mudança no campo da saúde. E a gestão está comprometida em avançar nesta direção. A Humanização está dando sua modesta contribuição para levar isso adiante.

Dê a sua opinião: comunica.smscampinas@gmail.com

Single Post Navigation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: