Carta da Saúde

Notícias do SUS Campinas

EDITORIAL

“O desafio posto ( para a comunicação) é romper com o modelo mais comum, que direciona o trabalho dos profissionais de comunicação para a produção massiva de materiais promocionais, com ênfase à publicidade, e trabalhar no âmbito da promoção da saúde, que tem um caráter eminentemente comunitário. A abordagem por meio das comunidades favorece práticas mais dialógicas e plurais ao destacar a construção coletiva dos materiais de acordo com as diversas realidades existentes no Brasil”. (http://www.inca.gov.br/revistaredecancer/revista_rede_cancer_2/11_materia_capa.pdf)

Finalmente chegamos ao II Fórum de Humanização! Foram vários meses de preparação interinstitucional, muita energia e criatividade foram empenhadas para que este encontro tenha potência agenciadora de novas sensibilidades e solidariedade, que nos inspire a seguir inventando novos dispositivos sociais e afetivos produtores de cuidado, que nos inspire a continuar, a prosseguir, apesar das adversidades.

A Carta traz um bom panorama das preocupações e dos esforços de nossos trabalhadores e gestores para qualificar os próprios serviços, para inovar tecnologicamente em processos de proteção e cuidado, para operar em redes intersetoriais e interinstitucionais, buscando contornar as dificuldades para desenvolver coletivamente políticas de promoção à saúde.

E por fim, segue um texto com “conceitos-ferramentas” bastante úteis que, com certeza, vão dialogar e auxiliar na fundamentação das experiências em curso.

E para terminar, um poema de Manoel de Barros, para inspirar e “variar” os registros do pensamento, “abrir a cabeça” para as novas possibilidades que a Política de Humanização requer de todos nós.

“A maior riqueza do homem é a sua incompletude.

Nesse ponto sou abastado.

Palavras que me aceitam como sou – eu não

aceito.

Não aguento ser apenas um sujeito que abre

portas, que puxa válvulas, que olha o relógio, que

compra pão às 6 horas da tarde, que vai lá fora,

que aponta lápis, que vê a uva etc, etc.

Perdoai.

Mas eu preciso ser Outros.

Eu penso renovar o homem usando borboletas.”

 ( Retrato Do Artista Quando Coisa)

Núcleo de Comunicação da Secretaria Municipal de Saúde:

Adriane Pianowski

Bete Zuza

Cecília Veiga

Eli Fernandes

Fernanda Borges

Marcos Botelho

Dê sua opinião: comunica.smscampinas@gmail.com

Single Post Navigation

2 thoughts on “EDITORIAL

  1. Prezados!

    Muito interessante esse Blog, vou incluir um link na plataforma educacional do CRT.
    Um espaço de interação entre profissionais de saúde que atuam no contexto das DST/Aids

    Abraços
    Dreyf

  2. Antonio BeneditoTrolezi on said:

    Com o passar do tempo, o ser humano vem perdendo a noção do que é ser humano.
    Com isso perdemos o valor pelo bem estar,e também temos que resgatar nossos valores.
    Temos que tomar cuidado para não sermos atropelados pelo rolo compressor que é este mundo de informações e tecnologias, onde não sabemos qual é a nossa capacidade de memória, como acostumamos ver em computadores.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: